17/04/2019

Deputados do PSB apresentaram na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta terça-feira (16), voto em separado pela inadmissibilidade da proposta de reforma da Previdência.

No voto, os socialistas questionam quatro pontos da reforma: o regime de capitalização, o endurecimento das regras para a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural e as alterações para a aposentadoria de professores.

O líder da bancada, deputado Tadeu Alencar (PE), reiterou o posicionamento do PSB contrário ao texto. “A proposta do governo federal caminha no sentido oposto de combater privilégios e de perseguir justiça fiscal e tributária. Vamos demonstrar as inconstitucionalidades do texto”, afirmou

Em nova derrota do governo, a CCJ adiou a votação do relatório da Previdência para a próxima terça-feira (23), após pressão de deputados da Oposição por alterações no texto. O governo já negocia mudanças.

Após reunião de líderes no fim da manhã desta quarta-feira (17), ficou definido que o relator da matéria, Marcelo Freitas (PSL-MG), apresentaria um novo relatório, com possíveis alterações.

Com informações da Liderança do PSB na Câmara

Compartilhe!