04/05/2016

pe157Em entrevista ao jornal goiano Opção, a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) fala sobre a crise política e econômica que o país atravessa, os erros do governo Dilma Rousseff  e a abertura do processo de impeachment da presidente. A senadora também comenta sobre réus políticos e a operação Lava-Jato, que investiga esquemas de corrupção na Petrobras. Leia a seguir parte da entrevista:

 

“A política da troca de favores e do aparelhamento tem de morrer com o impeachment”. 

Talvez, entre todas as personalidades políticas do Es­ta­do, Lúcia Vânia dispute, com algum favoritismo, o posto de mais sóbria. Isso se demonstrou em mais uma oportunidade na segunda-feira, 18, quando, com bastante sensatez — mas também com muito conhecimento —, a senadora do PSB esteve na sede do Jornal Opção para uma entrevista cujo foco principal era o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, visto que a abertura do processo havia sido aprovada com folga e estardalhaço um dia antes, na Câmara dos Deputados.

Para a pessebista, é preciso que o caso se torne uma lição tanto para gestores como para a população. “O im­peachment é algo muito traumático para o País, mas, neste momento, será extremamente educativo e deve se tornar um divisor de águas. A população brasileira vai acompanhar de perto o orçamento público”, pre­­vê a senadora.

Lucia Vânia falou também sobre questões do Esta­do, co­mo a privatização da Celg, o PSB nas eleições municipais (ela é presidente do partido em Goiás) e o controle da crise pelo governo estadual, em que sua filha, Ana Carla Abrão, desempenha papel chave como secretária da Fazenda.
Marcos Nunes Carreiro — A abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff está com o Senado. Quais são as expectativas da Casa?

Em primeiro lugar, é bom lembrar que a admissibilidade do pedido de impeachment é algo totalmente novo no País. Inaugura um novo momento que eu considero muito importante: é a primeira vez que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) é cobrada pela sociedade e pelo Par­lamento de forma contundente em relação ao governo federal. Temos visto esse abuso sobre a LRF em vários níveis de governo. Em geral, os apenados até hoje foram alguns prefeitos, que foram cassados em função da irresponsabilidade fiscal.

Portanto, conforme a admissibilidade do pedido caminhe, teremos uma jurisprudência em relação às consequências do não cumprimento da LRF. É uma coisa inteiramente nova e muito importante. As contas públicas desorganizadas geram todo um descompasso na prestação de serviços. Acredito que a presidente não ouviu — ou não interpretou corretamente — os movimentos de rua de 2013, quando, pela primeira vez, as pessoas reclamaram da prestação de serviços, que é precária, enquanto se cobram impostos altos. O resultado é pífio em relação às políticas públicas. Isso é consequência da irresponsabilidade fiscal, mas foi um sinal que não foi ouvido.

 

Cezar Santos — E, na prática, o que o governo fez? Ou não fez nada?

Na verdade, sabíamos que a deterioração das contas públicas impediria que o governo pudesse prestar o serviço que a sociedade demandava. E o que é mais grave: à medida que foi camuflada a situação financeira do País, a presidente continuou ampliando os serviços — importantes até — como os programas Minha Casa Minha Vida, o Fies [Fundo de Financiamento Estu­dan­til], o Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego], entre outros. Entretanto, fez isso sem controle sobre as ações, sem fiscalizar se os programas tinham eficiência ou não. Mesmo assim, foi ampliando esses projetos, como se o orçamento público fosse infinito. Mas, não, sabemos que tem um limite. E, para que possamos equilibrar esse orçamento, é preciso ter responsabilidade com as contas públicas, é preciso que essas contas estejam corretas para que se possam priorizar as ações que são mais demandadas pela população.

Quando falamos na importância do ajuste fiscal, algumas pessoas que apostam no improviso e na esperança de que alguma coisa nova aconteça para resolver os problemas estão sempre contra o ajuste, como se isso prejudicasse o desenvolvimento. Mas é justamente o contrário: é como se o orçamento estivesse em nossa própria casa; ora, quando estamos com as contas equilibradas em casa, podemos fazer investimentos; quando há muitas dívidas, perde-se o crédito e não há como investir.

 

Marcos Nunes Carreiro — E foi isso que de fato ocorreu, em sua visão?

Foi o que aconteceu com o governo. Enquanto abria um buraco nas contas, ampliava os programas — não só os sociais, mas também desoneração e incentivos fiscais, sem saber se esses benefícios tinham resposta eficiente. Foi uma série de ações sem controle, sem fiscalização e sem acompanhamento. Sobretudo, sem caixa suficiente para bancar essa ampliação de programas.

Então, apesar de o impeachment ser uma coisa muito traumática para o País, neste momento é extremamente educativo e se torna um divisor de águas. Creio que, a partir de a­gora, a população brasileira vai acompanhar de perto o orçamento público é o dela mesma, que sai de seu bolso quando paga impostos. Isso é extremamente importante, porque é preciso saber que, ao eleger um prefeito, um governador ou um presidente da República, elege-se também alguém para administrar seus recursos, os recursos de seus impostos. E essa pessoa precisa ter e­quilíbrio na gestão das contas públicas. Após o impeachment o princípio da gestão correta, comedida, que trabalha com metas e orçamento equilibrado, vai ser uma grande demanda da sociedade e principalmente dos gestores públicos. É a primeira vez que uma gestão temerária do dinheiro público federal é punida de forma radical.

 

Cezar Santos — Pelo que a sra. disse, então, em sua visão não há dúvida de que houve crime de responsabilidade por parte da presidente?

Sim, eu acredito que houve crime. Se observarmos pelo lado formal, a defesa do governo é de que formalmente não houve, mas eu pergunto: quando há uma ação que gera toda uma desestruturação econômica — com consequências graves para o emprego, para os negócios, para a renda, para a tranquilidade das famílias —, isso não é responsabilidade do gestor público, isso não é crime? Será que, ao administrar dessa forma, o governante não percebe as consequências de seus atos?

 

Cezar Santos — É?tão cristalino os artigo da Constituição e a lei que define o que seja crime de responsabilidade, que não há como ter dúvida.

A defesa do governo fala — e nis­so ela tem certa razão — que, na verdade, governos anteriores fizeram o mesmo. E não só na Presidência, mas diversos governos estaduais e mu­nicipais também fizeram. Ocor­reu que os períodos em que foram feitas as operações fo­ram muito curtos e em valores muito menores. As consequências, então, foram também muito menores.

Quando, ao contrário, os valores são muito altos, como é o caso — de R$ 50 bilhões a R$ 60 bilhões —, isso tem um reflexo extremamente negativo. E o que é mais grave: isso suscita na sociedade uma visão de que esses programas sociais podem ser feitos porque há dinheiro, quando, na verdade, o governo estava usando uma espécie de “cheque especial”. Então, à medida que se tornou necessário pagar esse “cheque”, passaram a ocorrer cortes nos programas. Portanto, é muito melhor procurar avaliar esses programas, fiscalizá-los, estabelecer uma meta anual do que fazer tudo de uma vez e depois ter de cortar.

 

Cezar Santos — E também houve um componente político-eleitoral, já que tudo isso foi feito para comprar a eleição de 2014. A sra. concorda com essa visão?

Eu atribuo isso à questão da reeleição. Pessoalmente, sou contra esse instituto. É algo que não foi bom para a democracia, principalmente porque não tivemos o cuidado de exigir que o governante que queira disputar a reeleição se licencie do governo para fazer campanha. Criaram-se, então, vícios muito ruins. A reeleição permite que esses erros sejam corrigidos sem que a sociedade perceba. Essa mesma sociedade esteve muito omissa ao longo do tempo em relação a cobrar as promessas, ainda que observando que, logo após, vem a contenção de gastos. Essa contenção por vezes pode ser muito forte, outras vezes, não. Mas a sociedade não reclamava dos serviços interrompidos logo após as eleições. Agora, não mais: com as redes sociais, as pessoas ficaram empoderadas e as coisas tomaram uma dimensão muito maior. Elas saíram de seu isolamento habitual, se associaram e formaram novas forças.

Marcos Nunes Carreiro — Ao longo de sua fala, percebe-se que Dilma Rousseff não foi a primeira a cometer esses equívocos administrativo-financeiros, vamos chamar assim. Talvez também não seja a última. Quem sabe seja em esfera federal, mas nos governos estaduais e municipais isso parece ser muito comum ainda hoje. Podemos, então, atribuir esse processo de impeachment à fragilidade política da presidente? Ou seja, a sra. considera que, se Dilma tivesse uma base forte no Congresso, talvez isso não estivesse acontecendo?

Dilma tem realmente uma inapetência política. Percebe-se claramente que ela tem dificuldade de se relacionar com o Con­gres­so Nacional. Mas é bom lembrar que, nos primeiros anos de seu governo, não houve grandes pro­blemas. O que realmente levou à admissão do impeachment está centrado na economia. Co­mo eu já disse, houve a responsabilidade de pegar R$ 50 bilhões no “cheque especial” e co­locar isso no orçamento para gastar em uma série de programas.

Ou seja, ela “disse” que não tinha esse dinheiro, que teria de pa­gar aquela conta. E, ao pagar, seria necessário cortar os recursos que acenou para esses programas. Acredito que seja esse o maior problema que ela enfrentou, porque, quando isso é feito por um período curto e um valor não tão expressivo, até pela flexibilidade do Executivo em lidar com o orçamento, não se percebe. Mas, quan­do a coisa é feita dessa for­ma e passa-se a mensagem para a so­ciedade de que é possível fazer habitações para todo mundo, Pro­natec para todos os jovens, isso se torna algo muito temerário. Dilma poderia até fazer algo, mas teria de cortar de algum lugar.

 

Cezar Santos — Como a sra. percebe o clima no Senado, nas conversas internas, em relação ao processo de impeachment?

O que eu acabei de lhes dizer é voz corrente no Senado — com exceção, obviamente, do partido do governo. Na verdade, isso é uma visão que o partido (PT) tem da economia, de que investir, mesmo sem ter dinheiro, é o correto. Para eles, desonerar ou conceder benefícios sem ter recursos está dentro do que eles chamam de “nova matriz econômica”. E foi essa “nova matriz econômica” que levou a esse quadro atual. Vários senadores já foram governadores ou ministros. São pessoas experientes que conseguem avaliar perfeitamente a gravidade do problema que estamos vivendo e como isso poderá ficar ainda pior, se não dermos uma parada, um corte nisso para que os investidores retomem a confiança e para que o País volte a crescer e gere renda e emprego.

 

Yago Sales — Como a sra. tem percebido escândalos como o do petrolão, bem como a atuação da Operação Lava Jato?

A Lava Jato é outro elemento que vai fazer o País ser diferente após esse impeachment. Essa operação está levantando uma das coisas mais tristes da política brasileira, que é essa relação promíscua entre o setor público e o setor privado. E, em segundo lugar, a questão deplorável do sistema político brasileiro, que convive com mais de 30 partidos e no qual, para administrar, é preciso fazer uma coalizão. As campanhas se tornaram cada vez mais caras e se institucionalizou que, para financiá-las, é preciso fazer investimentos superfaturados, de forma que o excedente venha para os partidos. A Lava Jato mostra para a sociedade que ou mudamos o sistema, numa reforma política real, ou o País não suportará mais essa situação.

 

Marcos Nunes Carreiro — A sra. já dá como certo o impeachment de Dilma Rousseff?

Eu não posso dar como certo o impeachment porque não falo pelo colegiado. Eu falo por mim, baseada nas análises que fiz ao longo do tempo. Nesse período todo, eu procurei me manter de forma discreta, estudando, aprofundando, avaliando todos os cenários possíveis. Às vezes, me cobravam, dizendo que eu estava indecisa. Como senadores, nós vamos julgar o mérito do processo, diferentemente da Câmara, que autorizou o andamento. Ao analisar o mérito, temos de ter responsabilidade, porque não se faz um impeachment como se estivesse num circo ou num teatro. É algo a ser estudado, pensado e argumentado.

Nesse tempo todo eu acompanhei, estudei e fiquei muito, muito as­sustada com o que vi no Congresso Nacional nos últimos dias. Esta­beleceu-se um bunker político no Palácio do Planalto [sede do governo], um bunker político no Palácio do Jaburu [casa oficial do vice-presidente, Michel Temer] e um bunker político num quarto de hotel [onde estaria hospedado o ex-presidente Lula]. Isso coloca o Congresso numa situação de extrema vulnerabilidade, como se o parlamentar estivesse num balcão de negócio. Não podemos permitir que o Senado da República seja tratado dessa forma, que aquela Casa seja levada à sociedade como um balcão de negócios. Cada parlamentar, ao dar o seu voto, precisa ter consciência do que está fazendo.

 

Cezar Santos — A história do ex-presidente Lula mostra que ele não tem limites quando se trata de fazer esse tipo de assédio. Ele não respeitou os deputados. Será que vai respeitar os senadores?

Não é ele quem tem de nos respeitar. Quem tem de nos respeitar somos nós mesmos. E o Ministério Público está ali, vendo tudo isso em silêncio. Um presidente da Câmara [Eduardo Cunha, PMDB-RJ] que é réu no Supremo Tribunal Federal (STF), e grande parte dos deputados investigados por corrupção. Tudo isso é muito ruim para a imagem do País lá fora. Ver aquela fila de carros na entrada do Jaburu, na entrada do Palácio do Planalto, a fila na porta do hotel. Repito: é como se o Con­gresso fosse um balcão de negócios.

 

Euler de França Belém — Como se fosse? E não é um balcão de negócios?

(risos) Bem, eu não posso afirmar isso porque eu não estava lá e não vi.

Euler de França Belém — O ex-presidente Lula falou uma vez sobre os 300 “picaretas”… E agora? 

Lula disse agora que aquilo que se passava era uma bolsa de valores, um sobe e desce. (risos)

Cezar Santos — O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sempre foi um político habilidosíssimo para defender os próprios interesses. Ele é aliado da presidente Dilma, pelo menos até onde lhe interessar, e teme-se que trabalhe contra o andamento do processo de impeachment no Senado. Ele teria condição política para fazer isso?

Eu imagino que Renan não vai ser tão açodado como foi o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que imprimiu um ritmo não usual, votando sábado e domingo. Não é normal isso. Não se pode tirar de Renan o fato de que ele sempre foi muito de respeitar o regimento. Acho que ele não vai protelar (o processo). Mas não vai fazer aquilo que o Eduardo Cunha está fazendo no Conselho de Ética da Câmara [Cunha é alvo de processo de abertura de cassação de mandato, por quebra de decoro]. Renan não vai usar de instrumento regimental para protelar nada, mesmo porque a relação dos senadores com a presidência da Casa é de respeito e não de subserviência nem de troca de favores. Repetindo, ali tem um público muito experimentado, gente que tem biografia. Acredito que Renan vai cumprir os prazos regimentais e não vai espetacularizar o episódio.

 

Marcos Nunes Carreiro — O momento do País é de muita incerteza, em todos os campos. Teme-se que, vindo o impeachment, todas as investigações, como a Lava Jato, cessem e que os réus políticos, como Eduardo Cunha, se safem. A sra. vê isso como algo possível?

Acredito que a Lava Jato vai até o fim. A sociedade civil está muito atenta a isso, muito ligada nessa questão. Já foram levantadas questões fundamentais para que não se esconda mais nada debaixo do tapete, como abusos nas estatais, o aparelhamento da máquina pública, a promiscuidade entre o público e o privado, uma série de coisas ruins que estão extremamente explícitas. Não tem jeito mais de abafar isso. A Lava Jato já mostrou muito e agora ela vai arrematar tudo isso, enumerando os partidos que dão sustentação a esse sistema. Acredito que as pessoas que têm culpa serão punidas, porque, se não forem, a sociedade vai cobrar.

Euler de França Belém — O que a sra. acha das dez propostas do combate à corrupção apresentadas pelo Ministério Público Federal ao Congresso?

Todas elas são boas. Veja que muitas das propostas nascidas da sociedade são responsáveis pelo que conseguimos em termos de transparência das contas públicas. Foi assim com a Lei de Ficha Limpa, e também ocorre em relação à questão da delação premiada, que era uma grande demanda do Ministério Público. Uma série de ações importantes para a transparência do poder público, o que faz a sociedade amadureça e se interesse por acompanhar os fatos da administração pública. É muito triste, por exemplo, ver as pessoas dilapidarem o patrimônio público como se não fosse delas, o que decorre da falta de consciência da população em saber que aquele bem lhe pertence.

 

Euler de França Belém — Há uma tese de reforma constitucional. É o momento de fazê-la?

Acho que não. Dificilmente vamos conseguir tudo o que queremos de uma vez com o im­peachment. Nós vamos para um governo de transição e não se tem condição agora de medir a força política que esse governo terá. Não sabemos como será o comportamento do Congresso diante das reformas que precisam ser feitas. Há algo que me perturba bastante: para qualquer ação corretiva que se queira fazer em um programa social vêm grupos interessados e dizem você quer acabar com o programa — acabar com o Bolsa Família, com o Minha Casa Minha Vida etc.

Em Goiás mesmo, quando se quer uma ação corretiva em cima dos incentivos fiscais, quando é visível que há exageros em alguns, as pessoas se colocam como se isso fosse querer acabar com o desenvolvimento de Goiás, acabar com as empresas, com os empregos, com a renda. Ação corretiva é necessária e dou um exemplo. Quando o então ministro Joaquim Levy chegou ao Congresso Nacional — no grande momento de a presidente Dilma fazer uma virada nessa história que ela não deu conta de fazer —, ele propôs uma ação corretiva no seguro-desemprego. Fez isso para beneficiar os trabalhares, porque agora estamos vivendo de desemprego cresce, o seguro se torna fundamental. Mas houve um período em que no Brasil havia pleno emprego e o seguro-desemprego crescia desordenadamente, com as pessoas ludibriando o sistema, fraudando mesmo para ficar desempregado e recebendo, tinha gente que vivia do seguro-desemprego, trabalhando só seis meses e saindo, sucessivamente.

Ocorreu que Levy propôs a correção, mas foi combatido. Felizmente, foi aprovado e graças a isso a situação do País hoje não está ainda pior. Alguns dizem que está muito mais difícil conseguir o seguro, mas a distorção foi corrigida. Por isso digo que qualquer ação corretiva que mexa com grupos organizados tende a sofrer reação desmedida.

As pessoas que estão no poder público, se são favoráveis ao impeachment, não podem ser contra as ações corretivas naquilo que está distorcido, naquilo que levou a essa situação (de impedir uma presidente). É interessante ver um deputado dando entrevista dizendo o seguinte: “Agora, sim, o Congresso vai fazer política”. Ora, se faz o impeachment e agora o Congresso vai fazer política? O que é isso? Não, agora o Congresso vai fazer as reformas necessárias para que a gente retome o crescimento. A política do favor, do aparelhamento, tem de morrer com o impeachment. E todos aqueles que votaram a favor — e toda a sociedade que clamou pelo impeachment — precisam estar preparados para as ações corretivas que terão de serem feitas.

Cezar Santos — A sra. conviveu com Michel Temer na Câmara Federal. Ele tem condições pessoais de fazer um governo, assumindo o País em uma profunda crise econômica, política e ética? O PMDB estará coeso com ele?

Euler de França Belém — Ele já está anun­ciando que vai propor medidas duras.

Propor é uma coisa. Levy propôs, Nelson Barbosa [sucesso de Joaquim Levy no Ministério da Fazenda] continuou propondo e Temer acena com novas medidas. É preciso que o impeachment não se transforme em uma festa porque, se nós estamos afastando a presidente, é por sentirmos que ela não tem condições de mobilizar o País para essas medidas corretivas que precisam ser feitas. Quem for para o lugar dela terá de ter a competência para fazê-las o mais rápido possível.

 

Cezar Santos — Temer tem?

Vai depender de como ele vai se situar. É muito difícil fazer previsões. Não tenho uma bola de cristal para saber.

Euler de França Belém — Mesmo não tendo bola de cristal, as pessoas ti­nham uma ideia sobre Itamar Franco; de que ele tinha estatura moral e de que era capaz de montar um grupo. Deu certo. A sra. percebe isso em Te­mer? Ele tem a ideia de montar um grupo com Henrique Meirelles, Ar­mínio Fraga e José Serra, além de dizer que fará a reforma da Previ­dência. Essa é uma reforma importante?

Sim. Mas é o que digo: toda ação corretiva demanda, primeiramente, apoio político e entendimento da sociedade. Ora, a sociedade sabe que a população brasileira está envelhecendo. Nós não podemos mais nos aposentar com 55, 60 anos. Temos de aumentar a idade da aposentadoria, mas falar nisso é o mesmo que querer tirar o direito dos trabalhadores. Alguns empresários me visitaram, na semana anterior à votação na Câmara, para saber minha posição sobre o impeachment. Eu tenho evitado muito tirar foto com bandeira na frente, porque espetacularizar um momento como esse não é do meu temperamento. Então, eles chegaram com a bandeira para tirar foto, eu fiquei meio “assim”, mas tirei. Eu disse a eles: “Vocês vieram aqui saber a minha posição sobre o impeachment e vão levá-la. Agora, quando estivermos aqui fazendo as ações corretivas e os ajustes que precisam ser feitos, quero vocês aqui com a bandeira também”.

 

Marcos Nunes Carreiro — O que eles disseram?

Ficaram rindo e disseram que estarão. Quero ver (risos). Falar em ajuste é como falar palavrão, como se tudo estivesse tudo bem e não estivéssemos vivendo uma crise. Há pessoas que conseguem engarrafar o vento; essas pessoas vendem uma situação que não existe. Nossa situação é extremamente grave e não adianta dourar a pílula. É claro que não se pode ser eternamente pessimista, mas é preciso levar às pessoas a realidade. Por exemplo, nós temos um programa social que as pessoas acham que é ilimitado: o Cheque Moradia. Esse cheque é fruto de uma isenção fiscal. Ora, quanto mais isenção fiscal se faz, mais se restringe a arrecadação e mais é preciso aumentar impostos. As pessoas acham que se podem fazer tantos quantos (cheques moradia) precisem. É claro que as pessoas precisam, mas, para fazer o Cheque Moradia, é necessário abrir mão dos shows nas cidades. Não se pode querer o show sertanejo, o Cheque Moradia e as estradas. Não se pode querer tudo. As pessoas precisam saber o que é prioridade.

Essa semana, no Congresso, fizemos algo muito importante: votar a desvinculação do orçamento da educação e da saúde. O pessoal mais à esquerda acha que é um absurdo porque os prefeitos não vão gastar, mas acho que não. Chegou a hora de dar responsabilidade para o prefeito. Fizemos um levantamento e grande parte dos prefeitos gasta 30% de tudo o que ele arrecada em saúde. A obrigação dele era gastar 25%. Então, por que vou amarrar o orçamento dele e tirar sua responsabilidade?

 

Cezar Santos — A Câmara tem um presidente que é réu e o Senado um presidente que é quase réu, vários processos. Isso não conturba todo o andamento político?

Isso é muito ruim para a classe política e para o Congresso Naci­onal, mas é uma realidade que nós temos e precisamos aguardar a decisão da Justiça.

 

Íntegra da entrevista.

 

Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
free download udemy paid course
download lava firmware
Premium WordPress Themes Download
free download udemy course
Compartilhe!
Tags: (psb-ce) #elenão 002 002/2018 0800 1 10 100 100 anos arraes 100 dias 101 anos 11 11ª 12.305/2010 12º 13 14º 14º congresso 15 18 18 anos 1964 1988 1º de maio 2% 20 de novembro 20% 200 2013 2014 2016 2017 2018 2019 2020 2030 215 23 24 25 27 287 3 bi 3 bilhões 30 anos 30% 300 39% 40 41 mil 5 5.543 50 500 51 55/2016 5543 56ª 57º 6 60% 7 70 70 anos 72 72 anos 8 de março 80 anos 81% 84% 87 88 90 anos 98% à a favor à frente a história do psb nos estados brasileiros a importância da água para a vida abaixo abandono abastecimento abastecimento de água abertura abona abono abraham abreu abrigos ação ação direta de inconstitucionalidade ação judicial ação popular acervo digital aché acidente acidentes acilino acilino ribeiro acima acnur ações acolher acolhimento acompanhar acordo acordo de paris acordos de leniência acre açúcar adaptados aderem ADI adi 5543 adia adiamento adilton sachetti adin adin 5543 administração administrativa adolescente adolescentes adotam adpf adriano adriano sandri adutora advogada advogado afastamento afirmam afogados afro afrodescendentes agência agência nacional de saúde agências agenda agenda 2030 agenda 40 agenda 40 eduardo campos agentes agilizar agora agostinho agosto agosto dourado agrava agressor agricultor agricultor familiar agricultores agricultores familiares agricultura agricultura familiar agronegócio agrotóxicos água águas ai-5 aidan aids ainda aires ajuda alagoas albuquerque alcança alcântara alcemir freire aldo rebelo aleitamento aleitamento materno alejandro alejandro silva além alencar alepe alertam alesp alessandro alessandro molon alexandre navarro alfabetização alfabetizada algemada aliança do descoberto aliel aliel machado alimentação alimentos alíquota alistamento alistamento civil almeida altera alterações alto alto capiberibe aluguel alunos alusão amamentação amapá amastha amazonas amazônia amazônico ambientais ambiental ambientalista ambiente ambientes ambulatório lgbt ameaça ameaças américa américa latina americano amicus amicus curiae ampla amplia ampliação amupe ana ana arraes ana carla fonseca anabel lorenzi analisa análise anatel andré barrocal aneel ângelo animações animais animais dosméticos aniversário ano anos ans anti-corrupção anti-homofobia anticorrupção anticrime antônio antônio campos antonio candido antônio carlos valadares antônio houaiss anual anuário anulação anular anuncia anúncio anvisa ao aos ap apelo aplicados aplicativo aplicativos apoiam apoio apoios após aposentadoria aposentados app apreensão apresenta apresentação apresentar aprova aprovação aprovada aprovado aprovou apuração aquecimento global ar-condicionado araújo arcebispo área áreas áreas urbanas arguição ariano ariano suassuna arma arma de fogo armadas armas armazenamento arquitetura arquivamento arraes arthur maia artificial artigo artigo molon as asfalto assassinato assassinatos assédio assembleia assembleia legislativa assembleia legislativa de pernambuco assembleias assina assinado assinam assista assistência assistência médica assistência social associação assume assunção ataque até atenção atendimento atendimentos atentado atila atila jacomussi atitude atleta atletas ato ato cultural ato de filiação ato em defesa do suas ato político ato político e cultural atribuição atuam audiência audiência pública audiências auditoria aula aumenta aumentar aumentos ausência autismo auto autoestima autofinanciamento autonomia autoria autoridades autoritário autoriza autorização autorreforma autos avaaz avaliada avaliados avaliar avança averbação ayache azevedo bacia do descoberto bahia baixa baixa renda balanço balbúrdia balneário balneário camboriú bancada bancada da câmara bancada do psb bancada feminina bancada socialista bancadas banco banco central banda larga barateamento barbárie barbosa barcelona barragem barragens barretos barros barroso base base de alcântara básica básico basta bate bate-papo bebê bebeto bebeto galvão belém belo horizonte bem beneficia beneficiar benefícios bens bertha bessa beto beto albuquerque bezerra bibliotecas bicentenário da revolução pernambucana bienal bilhões biocombustíveis bioconstrução biomassa biometria biométrico bira bira do pindará bira do pindaré bispos bloco bloco socialismo e democracia bloqueio bloqueios blumenau bndes bodega boeachat boletim boletim conjuntura bolsa bolsa família bolsas bolsas de estudo bolsonao bolsonaro bolsonaros bornhausen bosco bpc braille branca branco brasil brasil-cuba brasileira brasileiro brasileiros brasília braziliense brigada brigada maria da penha brille brincar brumadinho bruno lamas bruxas bullying C&T cabral caça cadastro caem caf café café com política cai caio frança caixa caldas calendário câmara câmara dos deputados camarinha camboriú camilo camilo capiberibe caminhoneiros caminhos campanha campanha da fraternidade campanhas campinas campos campus canal cancela cancelada cancelado cancelados cancelamento de filiação câncer câncer de colo candidata candidato candidatos candidatura candidaturas candidaturas femininas capacitação capiberibe capital capixabas captação caravana cardoso carentes carga cargo cargos carlos carlos amasta carlos amastha carlos leite carlos martins carlos minc carlos siqueira carmen carnaval carnaval inclusivo carne carne fraca carneiro carreras carta carta aberta carta capital carta compromisso carta da diversidade carta do recife cartão cartas carteiras cartilha cartilha do professor caruaru casa Casa arrumada casa civil casagrande casagrante casais casas cassação cássio andrade castanha castro catarina catarina paladini cátedra causa causas ccj ccjc cdhm ceará cego cegos celebra celebração celpe celso celular cem anos miguel arraes cen cenário centenário centenário miguel arraes centrais sindicais centro centro-direita centro-oeste cepal ceplan cerimônia certo césar benjamin cfm cgu chacina chancela chapecó chapecoense chega chegando junto chesf chile china chuch chuvas ciclo cida ramos cidadãos cidadãs cidade cidade madura cidades cidades inclusivas cidades socialistas ciência ciência e tecnologia ciganos cinco cindra cinema cisternas cível civil civilizatório classifica Cláudia Leitão claudio clima econômico climáticas clp clt clubes cma cmei cnbb cnh cnh digital cnh-e cnpe cnpq cobra cobrança código código de processo penal código de trânsito brasileiro coelho coerência cofins coisas coletiva coligação coligações collor colniza colômbia com combate combate à corrupção combate ao desperdício combater combustíveis começa comemora comemoração comemorativo comissão comissão da verdade comissão de defesa dos direitos da pessoa idosa comissão de educação Comissão de Integração Nacional comissão de seguridade social comissão de turismo comissão do idoso comissão educação comissão eleitoral comissão especial comissão estadual da verdade comissão executiva nacional comissão externa comissão nacional da verdade comissões comissões permanentes comitê comitê pró-diretas já como compartilhada compartilhar compaz compaz ariano suassuna compensar competência competição competitividade completa completaria complexo habitacional compliance compras compreender compromisso comunicação comunicação com filiados comunidades comunitário conama conceitos concessionárias concluídas conclusão concorre concorrer concurso conde condena condomínio conectar confama conferência conferência nacional dos bispos do brasil confirma conflito congelamento de gastos congesso congresso congresso estadual congresso municipal congresso nacional congressos conhecimento conjuntura conjuntura política conquista conquistas sociais consciência consciência negra conscientização consecutivo conselheira conselho conselho curador conselho de ética conselhos conselhos federais conselhos tutelares consolidação das leis trabalhistas consórcio constitucional constitucionalidade constituição constituinte construção construída consulta consultor consumidor consumidores consumo conta contag contagem contas públicas contenção contesta conteúdo contingenciamento contra contrabando contrária contratação contribuição contribuições contribuintes controle controle social contumazes conune convenção convenções convênio convergência convite convoca convocação coordena coordenação coordenação socialista coordenadores cop cop 23 cop 24 cop22 copacabana copergás copom coração cordeiro coreia do sul correio correio braziliense corrupção corruptos corte corte de verbas cortes cosciência costa cota coutinho cpi cpi da carne fraca CPI do Assassinato de Jovens creche creches crédito cresce cresceram crescimento creuza creuza pereira cria criança criança alfabetizada crianças crianças e adolescentes criativa criatividade criativo crime crimes criminais criminalização criminalize crise crise econômica crise hídrica cristão cristina almeida critérios critica criticam críticas crítico criticou cruel cruz csl csl-mgi csl/mgi ctb cuba cubanos cuiabá culpa cultura cultura da paz cultural cúmplices cumprem cumprimenta cumprimento cumpriu curiae curitiba curso curso de formação curso de formação política curso preparatório curumins custo da da mata dados daiana daiane dallagnol damares daniel daniel pereira danilo danilo cabral danilo forte dantas datafolha david david almeida davos dayane de de lei debate debatem decide decido decifra-me decisão declaração declarações decoro decreto decretos defende defendem defensor defensor público defesa defesa da petrobras defesa do consumidor Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa deficiência deficiente déficit deja vu delações delegações delegados delgado deliberação deliberar Deltan Dallagnol demarcação democracia democrática democráticas demora denis denis bezerra denúncia denúncias depoimento deportação deputada deputada federal deputada janete deputado deputado estadual deputado federal deputado federal george hilton deputado tadeu alencar deputado valadares deputado;danilo;cabral;ensino;médio;pernambuco deputados deputados distritais deputados estaduais deputados federais desafio desafios desastres descartáveis desconstrução descontrução descumpre desempenho desemprego desenvolvimento Desenvolvimento Regional e da Amazônia desenvolvimento rural desenvolvimento sustentável desestatização desfiliação design desigualdade desigualdade social desigualdades sociais desinformação desmatamento despacho despede despede-se despedida desperdício desprovidos dessalinização destaques destina destinação destinam destinar desvinculação determina devedores deveria devolve dez df dia dia 27 dia da consciência negra dia da mulher dia das mulheres dia do trabalhador dia internacional d mulher dia internacional da mulher dia internacional das mulheres dia internacional do orgulho lgbt dia nacional da consciência negra dia nacional do perdão diap diário diário da manhã dias dias toffoli diesel diferenciada digital dilma diminuem diminuição dino dionizio diploma direção direções direito direitos direitos da mulher direitos das mulheres direitos humanos direitos sociais direitos trabalhistas direta diretas diretas já diretoria diretório diretório nacional diretórios diretórios estaduais disciplinares discriminação discurso discutem discutir dispositivos disputa distribuição distrital distrital misto distritão distrito federal ditadura diversidade dívida dívida pública dívidas dividendos divulga doação doação de sangue doações doadores dobra dobrar dobro documentário documento documentos doença doenças doenças raras dom hélder câmara doméstica doméstico domésticos domiciliar domingos domingos leonelli donizette dora dora pires dosul douglas alves doula doutor montenegro drenagem drogas duas dumas duras dutra é preciso pensar como temos retribuído a eles Economia economia criativa economia criativo econômica econômico econômicos economista edição editais edital edson fachin eduardo eduardo campos educa mais educação educação básica educação inclusiva educação precoce efetivas eficácia eficiência eficientes egito eixo elber batalha ele não elege elegem eleição eleição suplementar eleições eleições 2014 eleições 2016 eleições 2018 eleições diretas eleições municipais eleita eleito eleitor eleitoral eleitores eleitos eleonora menicucci elétrica elétrico eletrobras eletrônico eleva eliane cristina monteiro da silva elias elias vaz elizeu em embaixada embaixador embriagado emenda emendas ementas emidinho emite emitir emocional emplacamento empoderamente empoderamento feminino empossa empossado empreendedora empreendedorismo empregado Emprego empresa empresas empréstimos en enchentes encontra encontro endeavor enem energia energia renovável energias renováveis ênfase enfermagem enfrentamento ensino ensino médio ensino superior entidade entidades entra entrega entregue entrevista entronização eólica epidemia equilíbrio ernesto araújo ernesto geisel erradicação erro erva-mate es escalpelamento esclarecimento escola escola sem censura escola sem partido escolar escolares escolas escolas cidadãs escravidão escravo escrituras esgoto espaço da mulher espaço lgbt espanha especial especialistas espírito espírito santo esporte esportiva esquecimento esquerda essa essa não essa reforma da previdência não estadão estádios estado estado da paraíba estado de s. paulo estados estados unidos estaduais estadual estatais estatuto este esterilização estradas estrangeiras estrangeiros estratégia estratégico estrutural estudantes estudo estupro etapa ética evasão evasão escolar evento eventual ex-deputado federal ex-governador ex-líderes ex-prefeito ex-presidente exame exclusão exclusiva executiva executiva estadual executiva nacional executivas exemplos exige exigências exoneração expansão exploração exploração sexual exportação exposição exposição fotográfica expressa expressão expulsa expulsão exterior externa extingue extinguir fábio fábio dantas fábio garcia fábio maia fábrica fabrício fachin facilitar fake fake news falciforme falecimento falsas falsificação faltas família familiar famílias fao farc farmacêuticos farroupilha fat favorável favorece fdne fecha fechamento fechamento de questão fechar fechar questão federação federais federal federalismo federasul federativo feiras felipe felipe carreras felipe peixoto felipe rigoni feminicídio feminicídios feminina feminino feminismo feminista feriado fernando fernando azevedo e silva fernando bezerra fernando bezerra coelho fernando coelho filho fernando mousinho ferreira fetaemg fgts ficha fidel fies filho filhos filia filia-se filiação filiações filiados filiam-se fim financeira financeiro financiamento financiamento eleitoral financiamento estudantil fiocruz firma fiscal fiscalização fiscalizar fjm flávio flexibiliza florestal florestas fnp foco fogo foletto folha folha de s. paulo fome fomentar fomento fora força sindical da bahia forças formação formação política formaliza formar formulário foro foro privilegiado fortaleza fórum fórum da oposição fórum internacional fórum mundial da água foto fotos fotovoltaicos.paulo fracassa frança francisco franco franquia fraternidade freire frente frente nacional de prefeitos frente nacional dos prefeitos frente parlamentar frente parlamentar ambientalista Frente Parlamentar de Apoio à Indústria da Construção e do Mercado Imobiliário Frente Parlamentar em Defesa da Chesf frente parlamentar em defesa do saneamento Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social frente suprapartidária fronteiras frutas fsb funai funcional funcionários fundação fundação joão mangabeira fundamental fundamentos fundamentos políticos fundeb fundo fundo de desenvolvimento do nordeste fundo de financiamento estudantil fundo nacional funrural funset furnas fusão futebol futebol feminino futuro fux galdino galeria galvão gamelas ganha garante garantir garcia gás gás de cozinha gás natural gasolina gastos gay gdf gelson rodrigues gênero genocídio george hilton gera gerais geral geraldo geraldo julio gervásio gervásio maia gestão gestão compartilhada gestão de dados gestão municipal gestão pública gestões gestor gestores gildelson felício de jesus gilson dipp ginásio gini giovane giovane wickert gira mundo gláucio julianelli gleen gleide gleide ângelo glenn glenn greenwald global globo globonews goiânia goiás golpe golpe de 64 gomes gonzaga patriota gordura gordura trans gouvêa governador governadores governamentais governança governantes governar governo governo bolsonaro governo britânico governo da paraíba governo de brasília governo de pernambuco governo de são paulo governo de tocantins governo distrito federal governo do df governo do espírito santo governo do estado governo do tocantins governo federal governos grandes contribuintes gratuidade gratuitos gravatá gravataí gravidez greenwald greve bancária grossa grupo guarda municipal guarujá guarulhos guedes guerra civil gustavo gustavo henric costa gustavo henric da costa guti gutti habilitação habita habita brasília habitação haddad hamilton havana hediondos heitor heitor schuch henric henrique hepatite hepatite a hereditárias heróis heróis da pátria hidrelétrica hídrica hidrovias hiroshima história história psb histórico hiv hmr home homenageadas homenageia homenagem homens homens trans homicídio homicídios homoafetiva homoafetivos homofobia homossexuais homossexual honra hora da virada horas hortaliças hospital hospital da criança hospital da mulher do recife hospital veterinário hugo hugo leal humano humanos humberto hvet I iasp ibge ibope iclei icmbio icms ideb ideias identidade de gênero ideológicos idepe idh idhm idosa idoso idosos igf igualdade igualdade de gênero ilícitos iluminação imediata imigrantes imoral impactar impacto impartialidade impeachment implanta impõe importante imprensa imprescindível imprescritíveis imprescritível improbidade improbidade administrativa impunidade imunização inadmissibilidade inaô inaugura inaugural incêndio incentivo inclui inclusão inclusiva inconstitucionalidade inconstitucionalidades indenização independente indica índice índices indígenas índios indutor inep infância infantil influentes influenza informações informal informalidade infraestrutura ingazeira inglaterra ingressa ingressam ingresso innovare inovação inpe inquérito inserção inserções inss instalação instâncias instaura institucionais institui instituição financeira instituições instituto instituto locomotiva instituto miguel arraes instituto pensar institutos íntegra integrado integrais integral integrantes inteligência inteligentes intenções intercept interestadual intermitente internacional internet internet para todos interno intervenção intituto pesquisa locomotiva investe investidos investigação investigações investigar investimento investimentos investir ipea ipsos ipt iptu iptu verde irresponsabilidade isaltino isaltino nascimento israel israel rocha itaipu itamar jacomussi jacqueline jacqueline moraes jair jair bolsonaro janeiro janela janete janete capiberibe janot japão jaqueline jato jefferson jepoe jessé jesus jesus de matos jhc joão joão alberto capiberibe joão azevedo joão bosco joão campos joão capiberibe joão depiberibe joão fernando coutinho joão henrique caldas joão henrique campos joão suassuna joaquim joaquim barbosa joaquim levy joelma joilson joilson cardoso joinville jonas jonas donizette jorgar jorge jorge kajuru jornal jornal do comércio jornalista jornalistas josé josé reinaldo josé stédile josué de castro jovem jovens jsb judicial julga julgamento julgar julgará julho julio julio delgado junho jurídica juros jusene perusso justiça justiça do trabalho justiça fiscal juventude juventude socialista juventude socialista brasileira kajuru kalunga kalungas kane karina karina delfino mussa keiko keiko ota kit kristin laboratórios lacerda lactante laerte lago laico laja lamenta lança lançamento lançamento pré-candidatura lançamento site lançou largo do batata latina latino latino-americana latinoamericana laura gomes lauro lava jato lázaro cruz ldo ldo 2019 leal leany lemos legado legal legalidade legenda legislativas legislativo legislatura lei Lei 8.008/18 lei anticorrupção lei da mordaça lei da transparência lei de acesso à informação lei estadual Lei Estadual 8.307/19 lei janete lei maria da penha lei seca leila leila barros leila do vôlei leis leitão leite leite materno leitoa leonardo steiner leonelli leopoldo meyer lesões letais LGBT lgbt socialista lgbtfobia lgbti lgbtis lgbtqi lgbts lia lopes liberação liberdade liberdade de expressão licenciamento licenciamento ambiental líder líder psb senado lidera lideram liderança liderança do psb liderança do psb na câmara liderança psb líderes lídice lídice da mata ligada lima liminar limpa língua lista literário livre livres livro livro dos heróis e das heroínas da pátria livro dos heróis e heroínas da pátria livro heróis da pátria lixão Lixão da Estrutural lixo liziane bayer lobos locais londres longevidade lorenzoni luana costa lucas ramos lucena lucia Lúcia Vânia luciano luciano azevedo luciano buligon luciano ducci lucio costa lucros lugar Luis Carlos Prestes Filho luís roberto barroso luiz luiz claudio romanelli luiz flávio gomes luiz fux luiz lauro filho lula lutas lutz luz machado machista madura mãe mãe coruja mãe coruja pernambucana mães maia maio maio amarelo maior maioria maioridade maioridade penal mais mais médicos mananciais manaus manchester mandado mandado de segurança mandato mandatos mangabeira manifestação manifestações manifestam manifesto manobra mantém mapa da fome mapeamento territorial maranhão marc morgan milá marcelo marcelo serafim marcha marcha das centrais marcha das margaridas márcia márcia de alencar márcia rollemberg márcio márcio frança marcio lacerda marco marco legal marco legal da primeira infância marco regulatório marcos cesar pontes marcos pontes marcus rodrigues margaridas margem maria maria da penha maria de jesus maria helena mariana marielle marielle franco marinaldo rosendo mário soares marketing martins massacre mata matéria material escolar maternidade materno-infantil matheus cardoso mato grosso mato grosso do sul matos mauá mauro mauro mendes mauro nazif mbc mea mec medellin média medicamento medicamentos médico-hospitalar medida medida protetiva medida provisória medidas médio medo medula medula óssea megadelegacia meia entrada meio meio ambiente Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável melhor melhores mello membros memória memória socialista mendonça filho menor mensagens mentirosas mentor mercado mercado de trabalho mercado imobiliário mercosul mês messias junior metabólicas metade metareciclagem metas metas de desenvolvimento sustentável metrópoles michel michel temer micro microcefalia microcrédito microempreendedor microempreendedores mídias sociais miguel miguel arraes miguel coelho mil milhões militância militantes militar milton coelho minas minas e energia Minas Gerais minc mineração mineral minha casa ministério ministério do trabalho ministra ministro ministro da educação ministro de minas e energia ministro fernando coelho filho ministros minoria minorias miriam miséria misoginia missão mit mits mme mobilidade mobilidade urbana moção moção de repúdio modelos modernas módulo molon monitor da violência monitorar montadoras monteiro moradia moradias moraes moral moreira moro morre mortalidade mortalidade materna morte mortes mota motorista motta mourão movimento movimento lgbt movimento lgbt socialista movimento popular socialista movimento popular[ movimento sindical movimento suprapartidário movimento todos pela educação movimentos movimentos sociais mp mp 746 mp 814 mp 844 mp 844/2018 mp do saneamento mpb mpf mps ms mt mudanças mudanças climáticas muleheres mulher mulher trans mulheres mulheres socialistas mulheres unidas contra bolsonaro multa mundial mundo municipais municipal municipalista municípios municípios de interesse turístico museu mutirão nacionais nacional nações unidas nagasaki nair goulart não não querem que você saiba nardini nascente nascimento natal natércia natos natural navarro nave navio Navio de Assistência Hospitalar nazif NE necessidade necessitam negócio negócios negra negras negritude negritude socialista negritude socialista brasileira negro negros neide neri nery neutralidade news nilo nível nº 5.821 noam chomsky nobel nobel da paz nome nordeste nordestino normais norte nosso mandato nota nota de falecimento nota de pesar nota de repúdio nota de solidariedade nota oficial notícias notifica notificação nova nova executiva nova zelândia novas novas perspectivas jurídicas novembro novo novo cenário político nacional novos nsb núcleo nulo número o globo o papel da china o que está realmente em jogo o que os donos do poder oab objetivos obras obriga observatório observatório da democracia ocupa brasília ocupar odebrecht odorico odorico monteiro ods office oficiais oficial oficializa oficializada oit oito anos olinda e recife oliveira oms ong ônibus ônibus elétricos online onu onyx onyx lorenzoni opa oposiçao orçamentária orçamentário orçamento orçamento democrático orçamento democrático estadual orçamento participativo 2018 organização organizado organizados orgulho orientação orientar orla orla livre Os negros ajudaram a construir esta nação óssea ota otávio otávio oliveira ou te devoro ouvidoria oxfam pacote pacto pacto federativo pactuação pai paineis painel país países palácio do planalto palmares palmas palmeiras panelas panteão panteão da pátria papa francisco papa-df papel papo pará para todos paraguai paraíba paraíba paralímpica paralisação paraná paranatinga paranoá paraolímpico paratletas pardos parecer parlamentar parlamentares parlamento parlasul participa participação participação feminina participação popular participam participativo partidária partidárias partido partido socialista brasileiro partidos partos passa passe livre estudantil passiva passo passo fundo patrimônio patriota patrono paula benett paulo paulo câmar paulo câmara paulo freire paulo guedes pauta pautas pavimentação paz pb pbtec pc do b pcdob pdc pdl pdl 7/2019 pdt pe pe no campus pe3d pec pec 113A//2015 pec 287/16 pec 383/17 pec do suas pec recall pede pedem pedido pedra pedro pedro pedrozo pela pele pelópidas silveira pena penha pensão pensar pense pense brasil pequenas perda perdão pereira permanente pernamabuco pernambucano pernambuco pernambuco tridimensional perseguição peru pesar pesquisa pesquisas pessoa pessoa idosa pessoas pessoas com deficiência pet pet são paulo petrobras petróleo petrolíferas petrolina pets PGR pib pilhas pinto piora pirataria pires pis pitombo pl PL 1.981/19 pl 10260/2018 pl 28/19 pl 6787/16 PL 7180/2014 pl 8045/10 PL 9777/18 pl do veneno placas planejamento plano plano de ação plano de governo plano nacional de educação Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens planos planos de saúde plantando plásticas plataforma Plataforma da Democratização de Gestão Partidária plataforma de democratização da gestão partidária plataforma online PLC 94/2018 plenário pln pmi pnad pnara pnatrans pne pnud pobres pobreza pode poder polêmicas polícia política Política de Desenvolvimento do Brasil Rural política espacial política nacional Política Nacional de Redução de Agrotóxicos políticas políticas femininas políticas públicas político políticos politika polo poluição pomba ponta pontuação população população negra populações popular populares por por que por um natal cristão portadoras portal portal da transparência portaria porte porte de armas porto porto de suape portugal portuguesa posição posicionamento posse poupatempoanimal povo pr praia sem barreiras prática praticar práticas sustentáveis prato práxis prazo pré-candidato pré-candidatos pré-candidatura pré-candidaturas pré-sal precarização precisam precisão preço preconceito preços prefeita prefeito prefeito de belo horizonte prefeitos prefeitura prefeitura de campinas prefeitura de guarulhos prefeitura de palmas prefeitura do recife prefeitura recife prefeituras prega.socialismo premiação prêmio prêmio gestor público 2017 prêmio nobel da paz preocupação preparatória presa presente preservação preside presidência presidenciais presidente presidente de honra presidente nacional presidente nacional do psb presidente psb presos prevê prevenção previdência Previdência e bem-estar social: Construindo um Brasil mais justo previdência social previdenciária previdenciários prima primária primeira primeira mulher primeiro primeiro lugar primeiro turno primeiros princípios prioridade prioridades prioritários priorizam priorizar prisão prisional privatização privatizações privilegiado privilégios pró-eleições pró-eleições diretas pró-leitura processamento processo processos processos disciplinares procurador-geral procuradores produtores rurais professor professor adriano professores profissionais programa programa atitude programa construindo cidades resilientes programa criança alfabetizada programa de governo programa espacial programa ganhe o mundo programa habitacional programa mãe coruja programa Mais Esporte programa partidário programas programas sociais progressistas proíbe proibir projeta projeto projeto brasil projeto de decreto legislativo projeto de lei Projeto de Lei 3138/19 Projeto de Lei Complementar nº 9/19 Projeto de Lei nº 10.260/2018 projeto nacional projetos projetos de lei promessa promove promulgada propaganda propagandas propõe propõem proposta proposta de emenda à Constituição propriedade prorrogado pros prospera protagonismo proteção Proteção da democracia proteger protestar protesto protestos protocolar protocolaram protocoliza protocolizaram protocolizou protocolo provisória provoca próxima ps chile psb psb bahia psb na câmara psb no senado psb-am psb-ap psb-ba psb-df psb-es psb-go psb-mg psb-mt psb-pa psb-pará psb-pb psb-pe psb-pi psb-pr psb-rj psb-rn psb-rs psb-sc psb-se psb-sp psb-to psoe psol-rj pt pública publicação públicas público públicos pulverizada punição quadro qualidade qualifica recife qualificação quarteto em cy quarto quatro que quebra quebra de decoro queimadas quem quer quero quero impactar questão questiona questionam quilombo quilombola quilombolas quinto R$ 115 milhões R$ 20 R$ 430 milhões racionamento raciscmo racismo rádio rafael rafael araripe carneiro rafael carneiro rafael motta rankin ranking rápido rastreamento ravin reafirma reage reajuste realiza reaproveitamento rebelo recadastra recadastramento recadastramento de filiados recadastramento nacional recall recall presidente recebe recebem receberão recebimento recepciona recessão rechaça recife recomenda reconduzido reconhecimento reconstrução recorde recuperação recurso recursos redações rede redes sociais redução redução maioridade reduz reduzido reduziu reeleição reeleito referência referendo refis reflexão reforça reforço reforma reforma agrária reforma da previdência reforma do ensino médio reforma política reforma previdência reforma previdenciária reforma trabalhista reformas refugiados refundação região região rural regime regime militar regimento regional rêgo regras reguladoras regulamenta regular reino reino unido reinserção reitores rejeita rejeitos relações relações exteriores relata relatora relatório relatório anual religioso remédio remédios renato renato cagrande renato casagrande renato meirelles renca renda renegociação renova renova br renovabio renovação renovação política reparos repasse repatriação repatriados reportagem representação reprovação República repudia repúdio repurificação repurificação ideológica requerimento reserva residência residência inclusiva resídios sólidos resistência resolução Resolução nº 01/2016 respeito ressarcimento ressarcir ressignificar restaurantes restringe retira retirada retoma retomada retorno retrato em preto e branco retrocesso retrocessos reúne reunião reunião da comissão executiva nacional reunião da executiva reunião executiva nacional reuso reuters revista revista politika Revolução Pernambucana revolução pernambucana de 1817 revolucionárias rgps ribeirinhas ribeirinhos ribeiro ricardo ricardo coutinho ricardo galvão ricardo mucci Ricardo Vélez Rodríguez Ricardo Zarattini rigoni rio rio branco rio de janeiro rio grande do norte rio grande do sul rio são francisco rios riscos rj rn roberto roberto rocha robocup robótica rodovia rodoviária rodoviário rodrigo rodrigo agostinho Rodrigo Janot rodrigo martins rodrigo rollemberg rolezim rollemberg romanelli rondônia rosa weber rosana rouanet royalties rs rua ruas rubem rubens bomtempo rumo rurais rural s.paulo sabatina sacolas sai saída sair salamanca salarial salário salles salvador sánchez sanciona saneamento saneamento básico sangue santa santa cecília do sul santo santos são são francisco são joão são paulo são paulo congresso saúde saúde em ação sc schuch se seca secretaria secretaria da mulher secretaria de mulheres secretaria nacional de mulheres secretária-geral secretário da juventude secretário estadual lgbt psb rs secretário nacional secretário-geral sede sede psb pe sediar sediará segmento segmento de mulheres segmento lgbt segmentos segmentos sociais segundo segundo semestre segundo turno seguraça segurança segurança hídrica segurança pública seguridade seguridade social seguridade social e família seguro seguros sei seis selo sem Semana Nacional da Agricultura Familiar semiárido seminário seminário de mulheres socialistas seminário gestão compartilhada seminário internacional Seminário Nacional de Formação Política seminário nacional de prefeitos senado senador senador capi senador capiberibe senador fernando bezerra coelho senador joão capiberibe senador valadares senadora senadora leila senadora lídice senadora lídice da mata senadora lúcia vânia senadoras senadores separado será serafim serafim corrêa serão sérgio sergipe serviço serviços sessão sessão solene setembro setor setor elétrico setor energético seu papel seul severino ninho sexista sexo sexta sexual Shimon Peres show sidney rosa sigilo sileno sileno guedes silva silvânio silvânio medeiros silvio sim símbolo simone veil sindical sindicalismo sindicalismo socialista brasileiro síndrome de down sinônimo siqueira sistema sistema digital sistema eletrônico de informações sistema penitenciário sistema único de assistência social sistema único de saúde sistemas site snm sobe soberania soberania nacional soberano sobras sociais socialismo socialismo criativo socialista socialistas sociedade socioeducativo socorro socorro neri socorros sódio sol sol nascente solar solene solicita solidariedade soma sonho sou sp ssb stalking stédile steffani stf suape suas suassuna subcomissão Subcomissão Parlamentar Memória subsídio subsídios substituição substitutivo sul suman suposta suprapartidária supremo supremo tribunal federal surto sus suspender suspensão susta sustentabilidade sustentável suzano tadeu tadeu alencar também na política tarefa que unifica a luta contra o retrocesso tarifas tathiane tathiane araújo taxa tcdf tecnologia tecnologias tecnológico telegram televisão tem temer tempo tempo de contribuição tempo mínimo tempo real temporal temporária tentação tentativa teori zavascki terapêutica terceira terceira idade terceirização terceiro tereza tereza cristina terminais termo termo de cooperação terra terras território tese teto de gastos texto-base thaísa the intercept thiago tijolo a tijolo tiros título títulos tocantins todos todos na escola todos por pernambuco toffoli toma tomam tony tony sechi tóquio torcida torna torquato jardim tortura totalitária trabalhador trabalhador rural trabalhadoras trabalhadores trabalhadores rurais trabalhista trabalhistas trabalho trabalho escravo trabalho infantil trabalho informal tradicionais tragédia trajetória trans transexuais transexualidade transferência transformar trânsito trânsito seguro transnordestina transparência transparência internacional transplante transplante de medula óssea transporte transporte público tratamento travestis tre trecho 1 três trf-1 trf-4 tribuna tribunal tribunal de contas tribunal superior eleitoral tributária tributos trilhão trimestre tse tsunami tsunami da educação túnel turismo turno tutelar tv tv 40 tv câmara ubes uerj ufpe último um unanimidade une unesco união união estável unicef único unida pela paz unidade unido unidos unifica unir universal universaliza universalização universalizou universidade universidades urban systems urbana urbanismo urgência urgente usina uso usuário usuários usuários de drogas utilização vacina vacinação vacinação infantil vagas vai valadares valadares filho vale valéria valéria dos santos validade valle valneide valneide nascimento valor valor econômico valorização valtenir pereira válter válter suman vanderlan vanderlan cardoso vania vantagem varejo vaticano vaz veículos velha velho velho chico venâncio venâncio aires vence venceslau venda veneno veneziano veneziano vital do rêgo verba verdade Verdade e Justiça vereador vereadora vereadores vestibular veta veto via viaduto viaduto do geisel viaduto eduardo campos vice vice-governador vice-governador de são paulo vice-governadora vice-prefeito vice-presidências vice-presidente vice-presidente nacional de relações governamentais vicente selistre vida vidas vídeo vídeo-aulas vídeos vigor vilson violações violam violência violência contra mulher violência doméstica violência lgbt violência masculina violentos virar visibilidade trans visual vital vítima vítimas vitória viviane mosé vôlei voltado voluntária voluntarismos vota votação votado votaram voto waiãpi waldir pires wall street wccd weintraub wi-fi wickert wilma de faria wladimir workshop XIV XIV congresso XIV Congresso Nacional XIV congresso nacional do psb yara yara gouvêa zero zinzhag zona zona rural zpe zumbi zumbi dos palmares
Compartilhar:
Copyright © 2017